Sahmain



1º de maio no Hemisfério Sul & 31 de outubro no Hemisfério Norte 



Samhain significa literalmente "Final do Verão" e como vimos na Roda do Ano esse é  momento tradicional para celebrar a última das colheitas e se preparar para o Inverno. É quando o Deus desce ao Submundo e torna-se o Senhor da Escuridão. A Deusa revela sua face Anciã, a Senhora da Magia, sendo ao mesmo tempo viúva e mãe (carregando em seu ventre seu futuro filho, que é o próprio Deus, como semente de luz).

Essa celebração corre no ápice do Outono, onde o Sol está enfraquecendo cada vez mais rapidamente, a sombra cresce e as folhas das árvores estão caindo, numa preparação ao Inverno que chegará em breve. É na noite do Sahmain que o Velho Rei morre e a Deusa Anciã lamenta sua ausência e é isso que simboliza a morte das plantas e a hibernação dos animais.

Relembremos que essa era também a época em que antigos povos sacrificavam seus animais e preparavam sua carne para o período de escassez, já que seria muito difícil cuidar e eles morreriam de qualquer forma quando submetidos as intempéries do tempo. Apenas uma pequena parte, os mais fortes e férteis, era mantida para o ano seguinte.

Com a modernidade não precisamos nos preocupar tanto com o estoque de alimentos, mas podemos aproveitar esse momento e sacrificar tudo aquilo que será difícil de carregar nesse período: as dores, as perdas, as mortes que alimentarão nosso espírito e nos fortalecerão na travessia do momento escuro.



Celebrações


De acordo com o calendário Celta o ano se inicia em Sahmain, pois para eles o ano se dividia em duas partes: A primeira que ia de Beltane a Samhain (Verão) e segunda que ia de Samhain a Beltane (Inverno).

É por esse motivo que muitos praticantes da Arte consideram esse dia como o Ano Novo da Bruxas, quando também há a celebração dos Ancestrais, pois os véus que separam os mundos estão mais finos na transição do ano.

Esse momento tem uma conotação muito importante quanto a noite do reveillon para quem segue o calendário gregoriano, por exemplo. Então, o Samhain é um dos quatro grandes Sabá e muitas vezes é reconhecido como o 'Grande Sabá', sendo considerado como a noite mais mágica do ano.

Assim, se perpetuou as comemorações celtas como criar resoluções para serem colocadas em prática no próximo ano, queimar pedidos, confecção de um Jack O'Lantern (as abóboras do Halloween), fazer oferendas de maçãs e pães no Jardim dos Ancestrais, a Corda da Bruxa entre outras. Na noite do Sahmain os oráculos se tornam ainda mais eficientes e as leituras do Tarot, das Runas e as vidências em Bola de Cristal, Espelho Negro e nos Caldeirões com Água, por exemplo, são potencializadas.

Credo pessoal


Como não sigo o calendário Celta, hoje eu não reverencio o Dia dos Mortos - com a celebração dos Ancestrais - nem o início do Ano Novo. Sigo a Roda do Ano Sul em celebração aos Ciclos da Natureza e honro a Morte do Deus.

Vale lembrar que as datas da Roda do Ano não são apenas feriados pagãos ou sabás wiccanos, nem foram celebrados pela primeira vez por eles. Estas ocorrências naturais foram honradas e reconhecidas por muitas das antigas culturas e civilizações humanas, tendo registros inclusive no Período Neolítico.

Portanto, não há jeito certo ou errado de seguir. Para os ancestrais - inclusive da América do Sul - que eram altamente sábios e que sempre tiveram seus estudos baseados na natureza, a observação era o princípio para celebrar o transcorrer da vida.

Então, minha percepção é particular e atende aos meus princípios e ao que eu acredita. Por isso, celebro a vida, abraço as mortes necessárias e honro a Deusa e o Deus da forma que me faz feliz e realizada, sem prejudicar a ninguém.

Fase da Lua hoje: 1ª Lua Negra (3 últimos dias da Minguante) 🌒



Follow 👉 @SeresLunares 
Todos os Direitos Reservados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário